Ana. Sem Título
Lucia Murat

Saiba onde assistir

 

Ana. Sem Título

Pré-Estreia dia 24/07:

Brasília - Espaço Itaú

Niterói - Reserva Cultural

São Paulo - Reserva Cultural | Espaço Itaú Frei Caneca

Rio de Janeiro - Espaço Itaú Botafogo | Estação Net Rio

Ana. Sem Título
Lucia Murat

Saiba onde assistir

 

Ana. Sem Título

Pré-Estreia dia 24/07:

Brasília - Espaço Itaú

Niterói - Reserva Cultural

São Paulo - Reserva Cultural | Espaço Itaú Frei Caneca

Rio de Janeiro - Espaço Itaú Botafogo | Estação Net Rio

Stela, uma jovem atriz brasileira, decide fazer um trabalho sobre as cartas trocadas entre artistas plásticas latino-americanas nos anos 70 e 80. Viaja para Cuba, México, Argentina e Chile à procura de seus trabalhos e de depoimentos sobre a realidade que elas viveram durante as ditaduras que a maior parte desses países enfrentaram na época. Em meio à investigação, Stela descobre a existência de Ana, uma jovem brasileira que fez parte desse mundo, mas desapareceu. Em 1968, Ana foi do sul do Brasil, de uma pequena cidade do interior, para a efervescente Buenos Aires, que vivia um momento de mudança nas artes plásticas e no comportamento. Obcecada pela personagem, Stela resolve encontrá-la e descobrir o que aconteceu com ela.

O filme é livremente inspirado na peça Há mais futuro que passado.

Ficha Técnica

Direção: Lucia Murat

Roteiro: Lucia Murat e Tatiana Salem Levy

Produção: Lucia Murat e Felicitas Raffo

Fotografia: Léo Bittencourt

Edição: Mair Tavares e Marih Oliveira

Direção De Arte: Elsa Romero e Dina Salem Levy

Som direto: Andressa Clain Neves

Mixagem: Emmanuel Croset

Figurino: Ines Salgado

Gênero: Drama

País: Brasil

Ano: 2020

Cor

Duração: 110 minutos

Classificação: 14 anos
Contém: Violência, Conteúdo Sexual e Temas Sensíveis

Motivos para assistir

De Lucia Murat, diretora de "Quase Dois Irmãos", "A Memória Que me Contam" e "Praça Paris" 

                            

Para receber novidades sobre o filme, acompanhe as redes sociais:

Próximo

Hava, Maryam, Ayesha