Imovision

Distribuidora de filmes independentes que valoriza o cinema autoral.

Busca no acervo

A Palma de Ouro de 2016 será distribuída pela Imovision!

Novo filme de Ken Loach ‘Eu,Daniel Blake’ venceu a Palma de Ouro No Festival de Cannes desse ano.Essa é a segunda Palma de Ouro do diretor, premiado em 2006 por ‘Ventos da Liberdade’.

‘Eu, Daniel Blake’ relata a historia emocionante de um homem, que após sofrer um ataque cardíaco e ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, e busca receber os benefícios concedidos pelo governo a todos que estão nesta situação. Entretanto, ele esbarra na extrema burocracia instalada pelo sistema, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa de suas várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie, a mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter.

Fato inédito no mercado cinematográfico brasileiro, essa é a primeira vez que uma distribuidora têm em seu lineup os três filmes vencedores em sequência dos três principais festivais de cinema internacionais. ‘Desde Allá’ dirigido por Lorenzo Vigas Castes foi o vencedor do Leão de Ouro no último Festival de Veneza, ‘Fogo no Mar’ do italiano Gianfranco Rosi levou o Urso de Ouro no Festival de Berlim em fevereiro, e no último final de semana, ‘Eu, Daniel Blake’ de Ken Loach foi o grande vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes.

No mercado de distribuição há 27 anos, pela sétima vez a Imovision irá distribuir no Brasil a Palma de Ouro do Festival de Cannes, tendo lançando no cinema os premiados e consagrados títulos ‘Dançando no Escuro’ de Lars Von Trier (2000), ‘A Criança’ de Jean-Pierre e Luc Dardenne (2005), ‘Entre os Muros da Escola’ de Laurent Cantet (2008), ‘A Fita Branca’ e ‘Amor’ de Michael Haneke (2009 e 2012 respectivamente), ‘Azul é a Cor Mais Quente’ de Abdellatif Kechiche, e por fim, ‘Eu, Daniel Blake’ na última edição do festival.

Conhecido por abordar temas sociais em seus filmes, Ken Loach já ganhou três vezes o Prêmio do Júri no Festival de Cannes com Agenda Secreta (1990), Chuva de Prata (1993) e Terra e Liberdade (1995), mas sua consagração como diretor veio em 2006 com a Palma de Ouro por Ventos da Liberdade.
Incentivadora do trabalho do diretor no Brasil, a distribuidora já havia distribuido seus dois últimos longa-metragens: A Parte dos Anjos (2012) e Jimmy’s Hall (2014).

Compartilhar este post
Comentários