Fogo no Mar
Gianfranco Rosi

Fogo no Mar
Gianfranco Rosi

Samuele tem 12 anos e vive em uma ilha no meio do mar, na costa sul da Itália. Ele vai para a escola, gosta de caçar e brincar na terra, mesmo que tudo ao seu redor seja sobre o mar e os homens, mulheres e crianças que tentam atravessá-lo. Sua ilha não é como as outras, seu nome é Lampedusa, e é a fronteira mais simbólica da Europa, atravessada por centenas de milhares de imigrantes nos últimos 20 anos em busca de liberdade.

Ficha Técnica

Título Original: Fuocoammare

Roteiro: Gianfranco Rosi, Carla Cattani

Direção: Gianfranco Rosi

Produção: Fabrizio Federico

Fotografia: Gianfranco Rosi

Edição: Jacopo Quadri

Música: Stefano Grosso

Gênero: Documentário

País: Itália, França

Ano: 2016

Cor

Duração: 106 Minutos

Classificação Indicativa: 10 anos

Motivos para assistir

- Vencedor do Urso de Ouro – Melhor Filme – Festival de Berlim 2016

- Indicado ao Oscar de Melhor Documentário 

O documentário captura a vida da ilha de Lampedusa, na costa sul da Itália. O local se tornou linha de frente na crise imigratória europeia, e virou manchete mundial nos últimos anos por ser o primeiro porto de escala para centenas de milhares de imigrantes, da África e do Oriente Médio, que tentam fazer uma nova vida no continente europeu.

“O povo de Lampedusa como pescadores, eles estão acostumados a receber o que o mar lhes oferece. Recebem os imigrantes. É uma tragédia contemporânea, o novo genocídio, o novo holocausto, e a maioria finge que não vê. Espero que o filme sirva para debater essa questão, que é visceral. Todas essas mortes, esse sofrimento, somo todos responsáveis. Não adianta fechar os olhos.” – Gianfranco Rosi para O Estado de S. Paulo

O que dizem sobre:

 “Onde o jornalismo termina, Fogo no Mar começa. É preciso um documentarista único, como Gianfranco Rosi para capturar o drama através do periscópio de sua câmera focada na pequena ilha siciliana de Lampedusa.” – The Hollywood Reporter

 “poderoso, chocante e intensamente humano” – Screen Daily

 “Este não é apenas um documentário apropriado, mas um filme excelente” – Indiewire

“O propósito de Rosi é hábil, observacional, reflexivo, ele oferece um estudo em um silêncio profundo de contrastes, entre uma comunidade relativamente simples e serena, e as centenas de comunidades que sabemos ter sido destruídas” – Indiewire

“O júri do Berlinale acertou em cheio. O documentário de Gianfranco Rosi sobre a crise migrante na Europa se envolve profundamente com um dos principais tópicos do nosso tempo, e também exibe um estilo cinematográfico humano e singular.” – The Guardian

                            

Para receber novidades sobre o filme, acompanhe as redes sociais:

Próximo

Foxfire – Confissões de uma Gangue de Garotas